domingo, 2 de maio de 2010

Irmã Doroty Stang


Irmã Doroty Stang

Defensora da Floresta
e dos Oprimidos

Uma linda irmã católica

com sua alma apostólica

mulher de fé e ação

fez projeto sustentável

de maneira admirável

em pleno campo de Missão


Missionária americana

uma santa ser humana

trouxe pro seio pastoral

a compreensão teológica

para a causa ecológica

a consciência ambiental


Ativista missionária

idealista libertária

fez opção preferencial

pela questão fundiária

com uma reforma agrária

pro trabalhador rural


A opção libertadora

pela gente sofredora

despertou reação

nos grupos reacionários

grileiros, latifundiários

pistoleiros da ambição


Sem jamais ficar calada

mesmo sendo ameaçada

essa guerreira irmã

esbanjando dignidade

partiu pra eternidade

foi buscar o amanhã


Seu sangue que hoje irriga

a alma dos bons de briga:

Irmãos Cristãos e ateus

mostra que a terra querida

aqui e em outras garridas

é um supremo Dom de Deus


No País da impunidade

o Sol da Liberdade

lindo sonho do Xingu

raiará na comunidade,

em profetas de verdade

como Doroty do Anapu


Linda Doroty sorridente

mostrou pra nossa gente

na teoria e na ação

que o povo marginalizado

quando tá organizado

produz libertação


Como exemplo de pastora

deixou herança libertadora

na gente cheia de brio

que luta pelo horizonte

dos vales e belos montes

do Xingu, lendário rio


Jetro Fagundes

Farinheiro Marajoara

10 comentários:

Gladis disse...

A LUTA DAS PESSOAS DE BEM NÃO DEVE
NUNCA SER ESQUECIDA.BELA INICIATIVA
A SUA ,JETRO.GENTE DE AÇÕES COMO A
IRMÃ DOROTY QUE DEIXOU RAÍZES E EXEMPLOS DE RESISTENCIA E GRANDE CAPACIDADE DE ARTICULAÇÃO NÃO PODE
NUNCA SER ESQUECIDA.sUA LUTA PELOS
POVOS DA FLORESTA É ALGO QUE DEVE SER FREQUENTEMENTE ALIMENTADO.
ESSA BANDEIRA NÃO PODE CAIR.
ABRAÇOSB

Raquel disse...

admiro muito a garra ,a coragem de
irmã Doroty,não se calou diante das ameças de morte.
morreu defendendo o povo da floresta...
a luta continua.
parabéns pela iniciativa.

Jetro Fagundes disse...

Sei de pessoas que
tiveram contato com ela
nas rodas de comunidade.
Tais pessoas sentiam
vibrantes fluidos
como quem vivenciando,
junto a ela, linda, linda...
a presença do Próprio
Cristo Ressussitado

Jetro Fagundes disse...

... O Cristo Ressuscitado
que sempre se faz presente
nas Rodas de Comunidade.
É claro que esse poema vai
pra irmãs e irmãos do Anapu
e toda Região do lindo Xingu.
Em especial, vai prum lindo
companheiro, o menino Genivaldo
do meu Anapu. Ele que nunca
esqueceu de mim, nem da minha
Sonia.

Ana Helena Tavares disse...

Parabéns pela bela e merecida homenagem à Irmã Doroty, Jetro!
Beijão.

Oricelia disse...

falta muito a se fazer por essa justiça as vezes tão ingrata feita pelos os homens mas sempre esperamos a unica justiça ,a de Deus

Maria Cristina disse...

É meu amigo JETRO, quanta candura nesta alma querida que tenho certeza, nos deixou milhões de ensinamentos e que agora com tanto carinho vc nos apresenta em poesia.

Raquel disse...

linda missionária.deixou a familia,amigos e a nação,em nome de uma causa:defender o povo da floresta...
essa causa não pode parar.

Leandro Santos disse...

Parabéns irmão pelo poema de muitas verdades e muitas belezas. Mesmo com toda a dificuldade, o mártirio da Irmã Dorothy será sempre um exemplo para todos nós, e homenagens como a sua será sempre uma bela recordação para todos nós.

Forte abraço e fique com Deus.

Anônimo disse...

ELEGIA À DOROTY

Homens mortais,olhem para o norte.
Torçam as mãos, batam os pés
e gritem de tristeza, por causa
de todas as coisas más e nojentas,
que os rebeldes estão fazendo,
por que Doroty não teve medo.

Mesmo vivendo no meio de escorpiões,
ela desafiou as bestas covardes,
que a dizimaram sem piedade,
naquela terra onde reina a maldade.

Há décadas, pessoas são mortas
por toda a parte na cidade,
que está cheia de violência.

Doroty conhecia a urgência de cada dia,
nesse mundo que só nos dá um dia de cada vez,
sem nenhuma garantia do amanhã.

A história crê em mulheres concretas.
Com sexo, com nome, com ideais, com biografia.
O destino das mulheres em que acredito é bendito!
E a morte devolve-lhe a vida, a honra, a glória.

Regina Rousseau