quarta-feira, 7 de julho de 2010

Um Senhor Time I


Um Senhor Time

I

Vento, tu que ginga, balança
pra tua menina, a embarcação
sopre as bonitas lembranças
de uma antológica seleção

Fale do teu Escrete Canarinho
que lá no gramado espanhol
jogava com todo amor, carinho
em rodízio, parecendo gira sol

Um time pra lá de fantástico
com destaque todo especial
para um senhor Quadrado Mágico
poético, fabuloso, monumental

Diga por que as espanholas
ainda vivem até hoje a sonhar
com Sócrates, doutor da bola
um paraense de belo calcanhar

E sempre lembram o empolgante
Cérebro daquela seleção
menino dos passes elegantes
gaúcho, Paulo Roberto Falcão

Naquele Timaço, um menino
jogava com classe magistral
carioca Galinho de Quintino
Zico, simplesmente genial

Lembram de um volante de peso,
cabeça de área excepcional
o mineiro Toninho Cerezzo
a alma do escrete nacional

Que linda seleção maravilhosa!
Jogava como se estivesse a bailar
dando na base do verso e prosa
show de espetáculo popular

Ninguém esquece as pinturas
de Leandro, Junior, laterais.
E gols de Eder, por coberturas
feituras lúdicas e reais

Lembro de Oscar e Luizinho
craques zagueiros centrais
que jamais davam carrinhos
nem faziam jogadas desleais

Jetro Fagundes
Farinheiro Marajoara

6 comentários:

Maria Cristina disse...

Tu passas a bola com letras e formas
fazendo o belo que ainda não vi. Encantas com prosa, a tristesa que fica da copa. Que deixa saudades desse tempo que a alegria sorria nos corações canarinhos. É belo!

Gladis Deble disse...

É meu amigo poeta
nosso sonho foi levado embora...
Eu tambem escrevi algo com inspiração espanhola nem postei no meu blog de tão desmotivada e triste com a saída mais cedo da nossa seleção da África.mas recordar é viver,demos um belo passeio com o time dos sonhos de algum tempo atras.vamos torcer p q
em 2014 tenhamos uma seleção a altura. Belo texto !

ROSENI disse...

POETA,ESTE POEMA SERVE DE ESTIMULOS PARA TODOS NÓS BRASILEIROS POIS SOMOS PESSOAS DE GARRA.PERDEMOS UMA COPA MAS NÃO O SONHO DE SERMOS CAMPÕES.PARABENIZO TODOS OS JOGADORES CITADOS NO POEMA PELA CONTRIBUIÇÃO NO NOSSO FUTEBOL,ESPERO QUE OS NOVOS JOGADORES TAMBÉM TENHAM A GARRA QUE ESSES GRANDES JOGADORES TIVERAM.PARABENIZO O NOSSO POETA POR MAIS UMA VEZ SAIR NA FRENTE COM SUA POESIA LINDA FAZENDO-NOS RECORDAR DEBONS MOMENTOS.BEIJOS

Raquel disse...

ah!anos oitenta,quanta lembrança boa.
vc poeta relembrando a seleção de Telê,ele ñ trouxe a taça,mas deixou a sua marca na história.
parabéns!!!

POESIA CÁ E LÁ disse...

Oi, Jetro, entendo pouco...muito pouco de futubel...assisto aos jogos da copa, mas nem ouso comentar demais porque me falta informações.
Meu PALMEIRAS acompanho da mesma forma (que relaxo!!)
Mas de poesia posso dizer que manjo ao ponto de poder comentar a tua que vejo crescer a olhos visto. Fico muito feliz com isso. Bom ver o poeta que existe me ti gritando ao mundo.
Parabéns!!

Beijos ternurentos
Clau Assi

Luna Di Primo Cafe Poetico disse...

kibeleza de poema... a seleção brasileira merece ser lembrada ganhando ou perdendo... bjuuu