sábado, 4 de agosto de 2012

Pai, O Verdadeiro Super Herói






Pai
Verdadeiro Super Herói


Pai de verdade é um sujeito
Seja engenheiro ou motoboy
que pode até ter seus defeitos
mas vale mais que super-herói


Pai é o cara que acompanha
o filho desde a fase pré-natal
com aquela ternura tamanha,
carinhosa, pra lá de especial


Pai, com sua presença amiga
vive pra acariciar um filho seu
desde o começo, lá na barriga
da mulher que Deus lhe deu



Pai é o que preserva seu quarto
respeitando a sagrada união
dando tranquilidade ao parto
e a quarentena da sua paixão



Ele que em todos os momentos
sem importar o grau de situação
vai acompanhando o crescimento
do filho querido do seu coração



O sujeito que ensina jogar bola
é aquele que tem a preocupação
de conduzir o seu filho à escola
dando prioridade à educação 



Pai é o sujeito que gera e cria
e vive uma vida de ganhar o pão
construindo com pura sabedoria
um lar de alegria, união, mansidão



É ele que, na devida liberdade
de quem nem precisa se impor
vive estimulando a criatividade
como primeiríssimo educador



Nas lições de vida, mil abraços
numa missão que nunca tem fim,
ele ensina os primeiros passos
em casa, no quintal, no jardim...



Pai está sempre em estado de alerta
vive em constante preocupação,
a começar pelo guidão da bicicleta 
jamais deixa o filho cair no chão



Pai, no seu carinho profundo
acha na consciência exemplar:
Não basta por filho no mundo
é necessário também participar



É preciso feitos imemoráveis
e tempo de sobra para contar
histórias pra lá de intermináveis
pro filho eternamente recordar 



É preciso aquele beijo risonho
no deitar, na hora de levantar
estimular no filho o seu sonho,
a arte de brincar, de imaginar



Homem de fé, de muita esperança
Inspiração do Divino grande ser
O Pai volta um dia a ser criança
quando seu filho ainda é bebê



É preciso o carinho envolvente
no jeitinho que sempre se dá
de poder comprar um presente
consciente que isso não é gastar



Homem que é um seguro porto
cais pra mulher do seu sonhar,
um pai jamais estimula o aborto
pois sua missão é gerar e criar



Um Pai, em qualquer localidade,
é em Paris, Londres ou Pequim
dono de inquestionável autoridade
O Filho? Claro que tem limite, sim



Pai é missão que nunca termina,
é gostoso, faz um danado de bem
até que um dia por vontade divina
ele parte pro repouso, no além



Quando parte, deixa a saudade
no filho que agora irá repassar
para a sua prole, na posteridade 
as lições aprendidas no seu lar 



E seus filhos, depois da partida 
viverão, e muito, para recordar 
as mais valiosas lições de vida
que aprenderam sem nada pagar



E quando a verdade do espelho
nos recorda um saudoso paizão,
o olhar marejado, bem vermelho
diz que A VIDA TEM CONTINUAÇÃO



Por isso que na relação pai e filhos
jamais pode haver intromissão,
principalmente, quando o empecilho
é um Estado famoso pela omissão



Pai é um ser lindo, tão encantado
ele sozinho faz um trabalho social
mil e uma vezes mais que o tal Estado
que nem sempre tem caráter e moral


Jetro Fagundes
FarinheiroMarajoara

4 comentários:

Jetro Fagundes disse...

Agradecimento especial
à minha muito querida amiga
Juliana Alves, a poetisa linda
que revisa os meus textos.
Jú, um beijão pra tu

Sidiane Arte e Poesia disse...

Lindo Blog Jetro!
Aqui se vê muita sensibilidade...Parabéns!
Beijos em seu coração!

Raquel disse...

q lindo poeta Jetro.fiquei emocionada,pois pude ver em suas palavras meu pai e também o pai dos meus filhos.
Parabéns...

Iana disse...

Adorei as tuas rimas e a tua sensibilidade Jetro Fagundes.Falas com riqueza de detalhes do teu dia a dia e instigas a imaginação de quem te lê a te acompanhar nessa travessia.Parabéns meu recente amigo pelo teu dinamismo,capacidade e pureza de espírito.Um grande abraço da Editora ,Produtora de Moda e Jornalista Noeli de Carvalho e Silva. .