terça-feira, 19 de junho de 2012

Treze Motivos Pra Dizer Não a Belo Monte






Treze Motivos 

Pra Dizer Não a Belo Monte



Populações locais serão afetadas

Os atingidos não verão indenização

A navegabilidade será prejudicada

A qualidade da água terá alteração



Dúvidas sobre a população urbana

Alguns bairros de Altamira sumirão

Desconfiança nas palavras levianas

De empreiteiras que nada garantirão



Muitos pesquisadores independentes

Garantem que este projeto é imbecil

Por ser inviável economicamente

Devido à seca e à cheia do Xingu rio



Belo Monte que mata rio, mata a mata

Pelo seu elevado custo de construção

Nem de longe irá gerar energia barata

E já esconde o olho gordo da ambição



Belo Monte é um projeto de picaretas

Gente que devasta rios e os matagais

Amantes dos inimigos desse planeta:

Moto serras, C O dois, venenoso gás



Belo Monte já nos traz desassossego

Preocupante migração e prostituição

Aumento populacional e desemprego

no futuro, mais abandono, desolação



Podemos ver importantes iniciativas

Tipo energia renovável eólica, solar.

Não precisamos de mais usinas nocivas

Ao meio ambiente e ao seio popular



Não é cabível mexer com Primitivos

Os verdadeiros pioneiros nacionais.

É justo assassinar também seres vivos

Tipo Flora, Fauna, Rios, Vegetais?



Em torno do rio Xingu têm etnias

Uma gente linda, guerreira, de bem

Que vive sem aquela maldita mania

De viver cobiçando algo de alguém



O Xingu não é particular propriedade

De empreiteiras do governo federal

Ele pertence à primitiva Comunidade

Do ribeirinho, do índio, do Matagal



Certa Estrela Vermelha situacionista

Conseguiu chegar ao Planalto Central

Com um claro discurso ambientalista.

Testemunhas? Chico Mendes, Seringal...



Paraíso deslumbrante, encantado

O Xingu, num país sério, e de visão

Ao invés de ser morto, assassinado

Seria cuidado com especial atenção



Por último, pra ficar bem explicado

Índios, Ribeirinhos dizem sonoro não

Porque jamais foram consultados

Sobre esse Belo Monte de enganação



Jetro Fagundes

Farinheiro Marajoara

2 comentários:

Jetro Fagundes disse...

Um agradecimento todo especial a
Juliana Alves, a linda amiga poetisa
que fez a revisão deste poema.

Observação:



Consultando várias pessoas: amigas e amigos, se teriam algum motivo pra parar Belo Monte, fiz um apanhado de treze motivos, lembrando que treze é o número de certa Estrela Vermelha que já foi popular e ambientalista também.

Luna Di Primo Cafe Poetico disse...

é, amigo, mas não nos esqueçamos que os países sérios de hoje, são praticamente superfiais, pois um dia acabaram com o que tinham de natural... então cante seu versos bem alto, para que nao aconteça com o nosso, a mesma coisa... (vem postar no Luna's, também)bjuuu