domingo, 10 de abril de 2011

João Goulart. Como, quando e porque se depõe um presidente



João Goulart
Como, quando e porque se depõe um presidente

I

Grande companheiro inseparável
confiável testemunha ocular
Vento tu te lembras do memorável
gaúcho presidente João Goulart ?

Ele que um dia foi afastado
da sua função presidencial
através dum golpe de Estado
de modo traiçoeiro e brutal

João Goulart, chamado de Jango
filho da pátria nem tão gentil
vem dos maragatos, dos chimangos
lá de São Borja, sul do Brasil

Surgiu num partido trabalhista
quando este tinha real valor
com larga tendência socialista
buscava defender trabalhador

Próspero estancieiro advogado
sendo eleito deputado federal
recebeu de Vargas o chamado
pra assumir pasta ministerial

Ministro do Trabalho preocupado
com o ordenado arrochador
concedeu um reajuste duplicado
no salário do povo trabalhador

E esse reajuste de salário
despertou o ódio irracional
em muitos militares reacionários
e em toda elite empresarial

Jango foi acusado de comunista
até mesmo no congresso nacional
por um certo histórico golpista
fascista tribuno dono de jornal

Já de olho no próximo pleito
o trabalhista pede demissão
e em cincoenta e cinco é eleito
vice presidente dessa nação

Duas vezes vice presidente
com JK e Jânio, manipulador
Jango, um político diferente
jamais se revelou conspirador

Quando Jânio de mente lunática
num mega blefe veio renunciar
Jango em missão diplomática
da China foi impedido de voltar

Contra reacionários golpistas
João Goulart retorna ao Brasil
acatando Emenda Parlamentarista
pra evitar uma guerra civil

Fracassado o Parlamentarismo
no Brasil tudo volta ao normal
no retorno ao Presidencialismo,
Regime Republicano tradicional

João Goulart, gaúcho trabalhista
como presidente institucional
se aproximou dos socialistas
e muita gente do meio sindical

Ele que nunca foi um comunista
do tipo amante de “O Capital”
era um patriota futurista
preocupado com o bem social

Vento, que conhece bem os fatos
Jango, do trabalho à educação
até o golpe de sessenta e quatro
buscou o melhor pra sua nação

E eu sei que tu ainda fazes
com tua capacidade analisar
reflexões sobre Reformas de Bases
propostas por João Goulart

E se fossem postas em práticas
certamente que pela via legal,
teríamos uma nação democrática
com harmonia e justiça social

Jetro Fagundes
Farinheiro Marajoara

2 comentários:

Gladis Deble disse...

OOO Jetro

A História é bonita e verdadeira
assim, bem contada. Você é um
cronista do nosso tempo, além de
um grande poeta. Obrigada por manter
a história desse amado país viva.
Carinhos do sul do Brasil

Gladis Deble

Expedito G Dias (BLOG DE POESIAS DO PROFEX) disse...

Aconteceu algo engraçado. Você me marcou na foto desta postagem no face. Tentei levar a postagem pra versão do BLOG do face e não consegui. Então peguei o link daqui e postei lá.
Muito boa!